Acordos fechados: Sindicato consegue ganhos reais em tempos de vacas mortas

Nosso Sindicato vem realizando conquistas sobre fechamento de acordos coletivos nas empresas da base. Infelizmente, em se tratando de negociações realizadas na Federação, algumas conquistas ficaram aquém dos resultados comparativos com as negociações feitas pelo SITAC (quadros abaixo). Algumas negociações ainda não avançaram, como é o caso do setor de milho e soja e de pesca. A proposta da bancada patronal de milho e soja, que foi rejeitada pela Federação, era de reajuste no piso de 1,73%, e 2% na Cesta Básica. O caso mais crítico ocorreu no setor de trigo. A Bancada Patronal propôs unicamente alteração e exclusão de cláusulas da Convenção. O objetivo absurdo do grup o é tentar tirar todos os direitos conquistados pela categoria da Alimentação. A bancada patronal do setor de pesca apresentou um reajuste de 1,80%, aplicável no Piso, Cesta Básica e PLR – que também foi reprovado pela secretaria do Setor e Sindicatos filiados.
Já no caso da negociação com a empresa Café Canecão, houve aprovação de reajuste de 2%; Piso Salarial de R$1.232,00; Cesta Básica/Visa Vale de R$401,72 reajustado em 21%; Cesta Natalina de R$145,00, a ser pago até o dia 20/12/17; PLR – Empresas a partir de 21 empregados no valor de R$2.030,00, a serem pagos em duas parcelas (1ª Parcela de R$1.130,00, até 30/10/17; 2ª Parcela de R$900,00, até 30/04/18). O setor de torrefação e moagem de café também fechou acordo na Federação: 2%; Piso Salarial de R$1.232,00; Cesta Básica de R$145,00 reajustado em 21%; Cesta Natalina de R$145,00, a ser pago até o dia 20/12/17; PLR – Empresas com até 20 empregados no valor de R$1.290,00, a serem pagos em duas parcelas (1ª Parcela de R$790,00, até 30/10/17; 2ª Parcela de R$500,00 até 30/04/18; e empresas a partir de 21 empregados no valor de R$2.030,00, a serem pagos em duas parcelas (1ª Parcela no valor de R$1.130,00, até 30/10/17; 2ª Parcela de R$900,00, até 30/04/18).

Wickbold
Desde setembro o Sindicato veio negociando com os representantes da Empresa. Após inúmeras rodadas de negociações, conseguimos fechar o acordo nas seguintes condições: reajuste salarial de 3% linear; Piso Salarial Admissional no valor de R$1.639,76; Piso Salarial de Efetivação no valor de R$1.758,21; Abono Salarial do Dia do Panificador no valor de R$290,00; Cesta Básica/VA no valor de R$150,00; Cesta Natalina/Cartão no valor de R$160,00; Auxilio Creche no valor de R$475,00; Cartão Farmácia no valor de R$363,00; PLR no valor de R$1.500,00, em três parcelas iguais no valor de R$500,00 fixo e sem metas, com pagamentos para o dia 20/12/17, 20/04/2018 e 20/08/18.

Arytza
Em outubro, nosso Sindicato fechou o acordo com a empresa Arytza. Ficou desta maneira: reajuste salarial de 3,50%, aumento real de 1,77%; Piso Salarial no valor de R$1.500,00, reajuste de 5,23%; Cesta Básica no valor de R$141,00, reajuste de 14,45%; Cesta Natalina no valor de R$231,00 ou por escolha da maioria dos e mpregados(as), reverter o valor em umaFesta de Natal na empresa para todos os envolvidos; PLR garantindo o valor mínimo de R$700,00 em uma parcela a ser paga no dia 15/08/18; e mais o pagamento do programa de Participação nos Lucros e/ou Resultados (PLR), onde serão avaliadas as metas e seus critérios.

Sposito & Freire
Após negociação com representantes da empresa Sposito e Freire Ind. Com. de Salgados, cuja data-base é em setembro, conseguimos fechar o Acordo Coletivo de Trabalho conforme segue: Reajuste de 5,00%, até o limite salarial no valor de R$10.500,00, e acima deste, valor fixo de R$500,00; Piso Salarial no valor de R$1.500,00, reajustado em 5,26%; Cesta Básica no valor de R$190,00, reajustado em 8,57%; Cesta Natalina/Vale Ticket a ser entregue até o dia 15 de dezembro de 2017. Vale lembrar que, devido aos “infortúnios” na negociação Estadual de 2017, o SITAC buscou negociar diretamente com a Empresa maiores percentuais e melhores reajustes salarias. O objetivo foi conquistado.

Bagley, Selmi, Pepsico e Kerry
Os acordos das empresas Bagley, Pastifício Selmi, Pepsico e Kerry do Brasil ficaram relativamente semelhantes. Depois de muita negociação, discussões e pressão por parte do nosso Sindicato, foram fechados os respectivos acordos coletivos nas seguintes condições: Reajuste de 3%, até o limite salarial de R$10.300,00 e acima desse salário um valor fixo de R$309,00; Piso Salarial no valor de R$1.467,81; Cesta Básica no valor de R$200,00; Cesta Natalina será fornecida a todos os seus empregados(as), passando a ser obrigatória.
Apenas o piso salarial da Bagley (R$1.512,41) ficou diferente das demais (R$1.467,81). Outra diferença entre os acordos das empresas é que a Kerry possui um benefício a mais. Trata-se do Material Escolar, que neste acordo ficou no valor de R$48,00, para o mês de janeiro/2018, a cada empregado e por dependente.

Coca-Cola
A empresa Spal Ind. Bras. Bebidas – Coca-Cola, definiu com o Sindicato e seus representados o acordo coletivo de banco de horas. O Sindicato realizou votação por escrutínio secreto em novembro. A proposta da empresa para o acordo coletivo para o setor Administrativo, foi aprovado por 82,9% dos 35 trabalhadores votantes. Sendo assim, pela decisão democrática, o SITAC acatou a decisão da maioria dos trabalhadores e assinando o acordo.

Leave A Comment